Preso dopa agentes e foge de hospital em Minas Gerais

“Ele parece bobo, tem um jeito da roça, a fala mansa. As pessoas confiam nele para depois serem enganadas", diz delegado

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Reprodução/Google Maps
Divinópolis fica a 117 quilômetros de Belo Horizonte
Em Divinópolis, a 117 quilômetros de Belo Horizonte, um caso que remete ao conto de fadas da Bela Adormecida aconteceu no Dia das Crianças, 12 de outubro. Ademir Fernandes Vieira, de 41 anos, conhecido como Vô, dopou agentes penitenciários para fugir de um hospital da cidade. Ele saiu pela porta da frente, durante o dia. A Polícia Civil mineira apura se houve negligência na custódia do detento.

Leia também: Idosos são presos durante bingo da Apae no interior de Minas

Como se sabe, a Bela Adormecida come uma maçã envenenada pela bruxa e dorme até ser desperta pelo príncipe encantado.

Preso em flagrante por tentativa de roubo de um caminhão, no começo deste mês, Vô estava internado no Hospital São João de Deus desde o último dia 7, após se sentir mal.

“Tudo indica que o preso ofereceu refrigerante com sedativo para os agentes. Coletei o sangue dos agentes para exame e as garrafas de refrigerantes passarão por exames no Instituto de Química Legal”, explicou ao iG o delegado responsável pela investigação, Marcelo Nunes Júnior.

O delegado conta que, apesar de ter apenas 40 anos, o detento tem aspecto de um senhor de idade e se aproveita disso para ganhar a confiança das pessoas. “Ele parece bobo, tem um jeito da roça, a fala mansa. Geralmente, as pessoas confiam nele para depois serem enganadas. Já vi vários tipos de fuga, mas, com sedativo, nunca É até uma coisa folclórica aqui na cidade”.

O delegado obteve informações de que Vô está frequentemente envolvido com roubo de veículos e que não é a primeira vez que fugiu do Hospital São João de Deus. “Parece que ele já fugiu outra vez, de forma parecida. Foi preso e, machucado, acabou no hospital. Quando ele entrou para a sala de raio X, pulou a janela, pegou um mototáxi e fugiu. Ele é aquele tipo de preso fujão”, contou o delegado.

“Ele parece bobo, tem um jeito da roça, a fala mansa. Geralmente, as pessoas confiam nele para depois serem enganadas”

O responsável pelo investigação já solicitou à Justiça imagens da um circuito interno de segurança do hospital, que teria filmado a fuga de Vô.

A Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), por meio da assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Defesa Social, informou que o detento foragido era interno do Presídio Floramar e aguardava procedimento cirúrgico. A unidade prisional abiu um procedimento administrativo para apurar as circunstâncias e responsabilidades sobre o ocorrido, informou também a Suapi.

Continue lendo sobre as artimanhas dos detentos:

- Na Bahia, detentos tentam esconder celulares em curativo gigante

    Leia tudo sobre: divinópolissedativofuga

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG