Operários de obra para a Copa do Mundo fazem greve em Minas

Paralisação atinge obras na região da Pampulha, uma das mais importantes de Belo Horizonte

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Divulgação
Obras em Minas: região da Pampulha é uma das mais movimentadas de Belo Horizonte
Obra de infraestrutura na região da Pampulha, uma das mais importantes de Belo Horizonte, para a Copa de 2014, está parada deste segunda-feira (06). Cerca de 180 trabalhadores reclamam das condições de trabalho e salários.

Leia também: Obras para a Copa estão atrasadas em todas as cidades-sede

Eles aguardam um posicionamento do Consórcio Integração (formado pelas construtoras Cowan e Delta), cuja diretoria está reunida nesta quarta-feira. A Prefeitura de Belo Horizonte, responsável pela fiscalização das obras, foi procurada. Por meio da assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, negou-se a comentar o assunto sob argumento de que a paralisação envolve o consórcio.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, Osmir Venuto, “nós reivindicamos equiparação dos salários com os ganhos dos trabalhadores da reforma do Mineirão , que tiveram reajuste de 4% em 20 de junho. Exigimos também hora extra de 100%, participação nos lucros e resultados, de R$ 660, plano de saúde, fornecimento de refeições e tíquete-alimentação, além de melhores condições de trabalho. Na obra o pedreiro ganha R$ 926 e o ajudante, R$ 605”, explicou.

As obras incluem a duplicação da avenida Pedro 1º e a implantação de uma pista exclusiva para transporte coletivos chamada Bus Rapid Transit (BRT) Antônio Carlos/Pedro 1º. O valor da obra, que teve início em março deste ano, está orçado em R$ 173 milhões. A previsão de conclusão é no primeiro semestre de 2013.

    Leia tudo sobre: infográficocopa 2014infraestrutura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG