Minas quer R$ 3,9 bi para obra de recuperação e prevenção de chuvas

Deste total, R$ 1,5 bilhão seria destinado ao Executivo estadual e o restante para obras que devem ser tocadas pelos municípios

AE |

selo

Com 116 cidades em situação de emergência, 13 mortes causadas pela chuva apenas nos dez primeiros dias do ano e mais de 2,2 milhões de pessoas afetadas por temporais, o governo de Minas quer R$ 3,9 bilhões da União para obras de recuperação e prevenção.

Deste total, R$ 1,5 bilhão seria destinado a projetos do próprio Executivo estadual e o restante para obras que devem ser tocadas pelos municípios.Em 2011, o governo federal já havia repassado a Minas R$ 50 milhões para obras emergenciais em 81 cidades atingidas por temporais, mas, mais de um ano depois, em apenas 15 municípios os projetos foram concluídos. Dez obras tiveram a ordem de serviço assinada apenas na semana passada.

AE
Estrada que dá acesso à cidade de Ribeirão Vermelho, no sul de Minas Gerais, é bloqueada após o transbordamento do rio

Nesta terça-feira, representantes do governo mineiro reuniram-se com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, para apresentar um conjunto de 318 projetos, incluindo obras de recuperação e de prevenção propostas pelo Executivo estadual e por mais de 100 cidades do Estado. Apenas para municípios da região metropolitana de Belo Horizonte foram relacionadas 54 obras que totalizam R$ 1,4 bilhão. Outro R$ 1,3 bilhão foi pleiteado para quatro projetos de drenagem, dois de dragagem e 20 de saneamento que ficariam a cargo do governo estadual.

"É um desastre de proporção bíblica", diz prefeito de Ouro Preto

Segundo o governador Antonio Anastasia (PSDB), os projetos apresentados à ministra são "prioritários para uma efetiva estratégia de prevenção, enfrentamento e combate a inundações". Na lista estão incluídos também projetos de contenção de encostas, desassoreamento de rios, implantação de barragens, adutoras e canais que serão responsáveis pela captação da água das ruas, sarjetas e galerias. O encontro de hoje é continuidade de negociações iniciadas em dezembro.

    Leia tudo sobre: chuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG