Marido matou procuradora em Minas Gerais, conclui polícia

Caso do assassinato de Ana de Melo, 35, foi arquivado; ela foi morta a facadas pelo marido, Djalma Veloso, que se matou depois

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Divulgação e Reprodução
O casal Djalma Veloso e Ana Alice de Melo
A procuradora federal Ana Alice Moreira de Melo, 35, foi assassinada pelo marido, o empresário Djalma Brugnara Veloso, 49 . Esta foi a conclusão do inquérito da Polícia Civil de Minas, que nesta quinta-feira (01) foi remetido à Justiça de Minas Gerais.

Processo de divórcio: Justiça mandou afastar marido de procuradora horas antes do crime

A investigação da polícia mineira concluiu que a procuradora foi assassinada a facadas pelo marido, que depois se matou, também a facadas, em um motel de Belo Horizonte.

O assassinato de Ana Alice aconteceu na casa dela, na madrugada do dia 2 de fevereiro, em casa, no condomínio Villa Alpina, em Nova Lima, na Grande Belo Horizonte.

Depoimento: 'Uma família linda, quem vê de fora não imagina', diz amiga de procuradora morta

A delegada Renata Fagundes, responsável pelas investigações, informou que “levando em consideração o falecimento de Djalma e consequente extinção da punibilidade do autor do crime, a delegada Renata Fagundes concluiu a investigação sugerindo ao Ministério Público o arquivamento do inquérito policial”.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG