Mãe tem filhos gêmeos e gera cada um deles em um útero diferente

Mulher tem útero didelfo, uma má formação que faz com que ela tenha dois úteros

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Reprodução Google Maps
Três Pontas fica no Sul de Minas, a 277 quilômetros de Belo Horizonte
Mal chegaram ao mundo e os bebês recém-nascidos Mateus (2,2 kg e 43 cm) e Isabela (2,8 kg e 45 cm) já entraram para a história da literatura médica. Natural de Três Pontas, cidade no Sul de Minas a 277 quilômetros de Belo Horizonte, Jucéa Maria de Andrade, 38 anos, mãe dos bebês, gerou cada um dos filhos em úteros diferentes, já que é portadora de uma má formação chamada útero didelfo. Ter útero didelfo, ou dois úteros completos, é incomum. Gerar gêmeos em cada um dos úteros é mais incomum ainda.

De acordo com a ginecologista de Jucéa, Márcia Mesquita, a paciente ficou apreensiva por causa do risco da gravidez, mas tudo correu bem. Jucéa deu à luz na quarta-feira (27), por meio de parto cesariana, e deve receber alta nesta sexta-feira (25) junto com seus bebês. Todos estão em ótimas condições de saúde.

Jucéa teve uma gravidez de 37 semanas, mesmo tempo de uma anterior, há sete anos, quando nasceu Bianca. Para evitar riscos de hemorragia, ela ficou de repouso durante a gestação. “Houve medicação para preparar o pulmão fetal e também para manter a musculatura uterina mais relaxada”, lembra a ginecologista.

“Eu a acompanho desde 1996 e o diagnóstico de útero didelfo foi feito em 1998. O útero didelfo é uma má formação uterina de origem embriológica e eu estive pesquisando sobre o assunto. Os números exatos não sei falar, mas sei de casos de geração de bebês em úteros diferentes no Chile, no Brasil, nos Estados Unidos e na Inglaterra”, completou a médica.

    Leia tudo sobre: três pontasútero didelfogêmeos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG