Mãe é acusada de matar a filha afogada em Minas Gerais

Júlia Aparecida Alves de Faria é acusada de matar a filha de um ano e nove meses na banheira de casa e tentar se matar em seguida

AE |

selo

Uma mulher de 42 anos será presa por homicídio assim que for liberada da internação na Santa Casa de São Gonçalo do Sapucaí (MG). Júlia Aparecida Alves de Faria é acusada de matar a filha de um ano e nove meses na banheira de casa e tentar se matar em seguida. 

Segundo a Polícia Militar (PM), o crime ocorreu na tarde deste domingo. Após afogar a bebê na banheira, a suspeita tomou medicamentos e cortou os próprios pulsos.

No entanto, outro filho da suspeita, de 15 anos, acionou a polícia, que conseguiu socorrer a mulher a tempo. A criança que foi jogada na banheira, porém, já estava morta.

Júlia está internada com escolta policial e ainda não foi ouvida para esclarecer o motivo do crime. De acordo com a PM, parentes da mulher informaram que ela estava em depressão.

    Leia tudo sobre: minas geraisafogamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG