Líder de ataques a ônibus planejou explosões em BH, diz polícia

Segundo o governo, Cléverson Oliveira, de 27 anos, comandou crimes usando um celular de dentro da penitenciária Nelson Hungria

Denise Motta, iG Minas Gerais |

AE
O detento Cléverson da Silva Oliveira, 27 anos, que teria ordenado os ataques a ônibus em Belo Horizonte
Cléverson da Silva Oliveira, detento de 27 anos, foi apontado pela Polícia Civil de Minas Gerais como o líder dos ataques a 13 ônibus na capital mineira e na Grande Belo Horizonte nas últimas três semanas. Além disso, segundo o governo do Estado, ele planejava explodir viadutos e matar agentes do local em que está, a Penitenciária de Segurança Máxima Nelson Hungria.

Na semana passada, a Polícia Militar apreendeu 170 bananas de dinamite na cidade e há suspeitas de que o produto seria usado para a explosão de um viaduto na região Oeste de Belo Horizonte. O detento, preso em 2007 por assalto, roubo e homicídio, teria matado o próprio pai e foi condenado a mais de 50 anos de prisão.

Os ataques foram uma resposta a mudanças na direção da penitenciária. Os ataques tiveram início após uma operação pente-fino na penitenciária, quando foram recolhidos celulares, drogas e armas caseiras. O detento ordenava os ataques por meio de um telefone celular.

Os criminosos ordenavam que funcionários das empresas de ônibus saíssem do veículo para, então, incendiá-lo. Apenas em um dos casos foram roubados pertences de um motorista. Onze adolescentes envolvidos nos crimes também foram identificados pela polícia. Cleverson negou envolvimento nos ataques, mas a polícia o identificou após rastrear ligações dele para a irmã. O detento também negou envolvimento com facções criminosas de outros Estados.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG