Juiz decreta prisão de PMs envolvidos em mortes em MG

Dançarino de 17 anos e o tio, um auxiliar de enfermagem de 39 anos, foram mortos durante ação no Aglomerado da Serra, em BH

AE |

selo

A Justiça de Minas Gerais decretou, na segunda-feira, a prisão temporária de dois policiais militares envolvidos na morte do dançarino Jeferson Coelho da Silva, de 17 anos, e de seu tio, o auxiliar de enfermagem Renilson Veriano da Silva, de 39, em Aglomerado da Serra, no último dia 19 de fevereiro.

A prisão temporária, válida por 30 dias, foi decretada pelo juiz do 1º Tribunal do Júri de Belo Horizonte, Guilherme Queiroz Lacerda, aos policiais militares, J.D.R. e J.F.P.. O pedido de prisão temporária foi feito pelo delegado que preside o inquérito e teve parecer favorável do Ministério Público.

O magistrado considerou que, além dos indícios de envolvimento "em grave delito de homicídio qualificado", a liberdade dos acusados, por enquanto, pode gerar temor para as testemunhas que estão sendo ouvidas durante a instrução do Inquérito.

Quatro policiais militares envolvidos na morte de Jeferson e Renilson foram presos. Um deles foi encontrado morto na última sexta-feira, 25. Eles estão em unidades da PM e ficarão detidos até o término das investigações.

    Leia tudo sobre: prisãojustiçaminas geraismorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG