Itamaraty monta "consulado" em MG após morte de emigrante

Região de Governador Valadares vai receber a primeira missão organizada dentro do País pelo ministério para oferecer informações

Danilo Fariello, iG Brasília |

Arquivo Pessoal
Guimarães morreu e seu amigo foi preso ao tentarem furar fronteira
O Ministério das Relações Exteriores vai levar na segunda-feira uma missão à região de Governador Valadares (MG), que é uma espécie de consulado itinerante. É a primeira vez que essa Missão de Informação Consular é montada dentro do Brasil. Em geral, essas missões ocorrem em cidades onde há muitos brasileiros no exterior, mas não foi instalado ainda um consulado formalmente.

A missão ocorrerá poucos dias apos a morte do mineiro Diego Guimarães , no dia 8, ao tentar cruzar ilegalmente a fronteira do México em direção aos EUA. Ele faleceu e o amigo, Cláudio Afonso, está preso em Houston e aguarda para ser deportado.

O Itamaraty teve conhecimento do caso apenas pela imprensa. A missão consular foi organizada principalmente para informar os mineiros sobre como agir em casos similares.

A recomendação oficial do Itamaraty é, em caso de emergência no exterior, o brasileiro entrar em contato diretamente com um consulado ou com a embaixada do Brasil mais próxima.

Para os familiares que estão no Brasil, a recomendação do Itamaraty é entrar em contato com o Núcleo de Assistência a Brasileiros (NAB) , sediado em Brasília. O NAB encaminha solicitações a Embaixadas e Consulados e faz a intermediação de contatos no Brasil com familiares e conhecidos de brasileiros que se encontrem no exterior.

A missão do Itamaraty em Minas Gerais ocorrerá entre os dias 20 e 22, passando por Ipatinga e Belo Horizonte, além de Governador Valadares. O governo quer estabelecer parcerias diretas com autoridades governamentais, lideranças comunitárias e outras entidades regionais.

A região de Governador Valadares é conhecida como uma das principais “exportadoras” de migrantes brasileiros para os EUA. A maioria deles entra no país ilegalmente, pelo México, como tentavam Guimarães e Afonso. A aproximação do Itamaraty dos mineiros tem em vista oferecer uma educação preventiva aos familiares e potenciais emigrantes, sobre como agir em momentos críticos.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG