Acusado assassinou a ex-mulher no salão de beleza onde ela trabalhava, no dia 20 de janeiro de 2010. Crime foi crime registrado por uma câmera de segurança

selo

O borracheiro Fábio Willian Soares, acusado de matar a ex-mulher, a cabeleireira Maria Islaine, será julgado nesta manhã. Ele assassinou a ex-mulher no salão de beleza onde ela trabalhava, no dia 20 de janeiro de 2010, no bairro Santa Mônica, em Belo Horizonte. O crime foi registrado pela câmera de segurança instalada no salão.

Leia mais notícias de Minas Gerais

O julgamento presidido pelo juiz Christian Gomes será realizado no salão do I Tribunal do Júri do Fórum Lafayette, em Belo Horizonte. Na fase de instrução do processo, foram ouvidas oito testemunhas, sendo três de acusação e cinco de defesa. Para o júri desta sexta-feira foram arroladas 10 testemunhas, sendo cinco para cada uma das partes. 

O borracheiro foi pronunciado em 15 de junho de 2010 por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, sem chance de defesa para a vítima e com emprego de meio que resultou em perigo comum). Fábio está preso no Presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.