Homem que denunciou milicianos sofre atentado em Minas

Criminosos teriam atirado contra Vicente da Silva Júnior, incluído no programa de proteção à testemunha, que conseguiu escapar

AE |

selo

Um homem que figura como testemunha contra a atuação de milícias em Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro, foi localizado por criminosos e sofreu um atentado na terça-feira à noite em Lima Duarte (Minas Gerais), onde estaria escondido com a família.

Os criminosos teriam atirado contra Vicente da Silva Júnior, incluído no programa de proteção à testemunha, que conseguiu escapar. A esposa dele, no entanto, foi espancada. Vicente delatou criminosos responsáveis pela morte de sete pessoas na favela do Barbante, em Campo Grande, em agosto de 2008.

Paramilitares se identificaram como traficantes e mataram os moradores como forma de intimidação. O ex-PM Luciano Guinâncio Guimarães foi preso por comandar o ataque. Ele é filho do ex-vereador Jerônimo Guimarães Filho, o Jerominho, também preso por envolvimento com milícias.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio, deputado Marcelo Freixo (PSOL), vai enviar um ofício à Secretaria Nacional de Direitos Humanos (SNDH) em busca de informações sobre o atentado contra Vicente. Procurada pela reportagem, a SNDH ainda não se manifestou.

null

    Leia tudo sobre: crimemilicianominas gerais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG