Família acusa policiais de executar jovem na véspera de Natal em MG

Policias foram detidos e alegam que houve troca de tiros com a vítima; 14 pessoas foram mortas na Grande Belo Horizonte entre 24 e 25 de dezembro

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Policiais militares são acusados de assassinar um jovem a tiros na véspera do Natal, em Belo Horizonte. A morte do rapaz, de 19 anos, ocorreu na região do Barreiro e levou à detenção de dois policiais, conforme informações da assessoria de imprensa da PM.

Segundo a versão dos policiais envolvidos, o jovem foi morto em troca de tiros, após moradores denunciarem que ele andava armado na região. A família da vítima, entretanto, contesta, alegando que, dias antes, teria havido uma discussão entre o rapaz e um policial. E, por isso, o jovem foi jurado de morte. A vítima deixa mulher e um filho de sete meses.

Veja também: Dois homens morrem em tiroteio com a polícia na favela do Jacarezinho

A corregedoria da PM promete apuração dos fatos e a assessoria de imprensa da PM comprometeu-se a fornecer mais detalhes sobre o caso ao longo do dia.

Desde a tarde da véspera de Natal e o início da tarde deste domingo, 14 pessoas foram assassinadas a tiros e facadas na capital e Grande Belo Horizonte. A região com maior concentração de crimes foi o Barreiro, onde militares teriam atirado contra o rapaz de 19 anos. Além do jovem, outras três pessoas foram assassinadas.

No bairro Santa Rita, o corpo de um homem de aproximadamente 45 anos foi encontrado em um matagal na manhã deste Natal. No Bairro Novo das Indústrias, a polícia suspeita que um homem de 39 anos tenha matado o padrasto, de 59, a facadas, após briga durante a festa de Natal. O suposto assassino está sendo procurado. O crime ocorreu na madrugada de hoje.

O último homicídio registrado ocorreu na cidade de São Joaquim de Bicas, a 44 quilômetros de Belo Horizonte, onde o corpo de um jovem foi encontrado com perfurações que seriam de uma faca. Também em Bicas, ontem à tarde, um jovem de 24 anos morreu baleado. Já em Santa Luzia, a 33 quilômetros de Belo Horizonte, dois corpos de homens, com arcas de tiros, foram encontrados hoje de manhã por militares. Na mesma cidade, durante a madrugada, militares atenderam um chamado referente à morte de um homem por arma de fogo. Em Sabará, distante 24 quilômetros da capital, na madrugada do Natal, a polícia constatou o assassinato de um homem a tiros.

Leia mais notícias de Minas Gerais

No bairro São Bernardo, região Norte da capital, um homem sobreviveu após ser esfaqueado durante uma discussão nas festividades do Natal, na madrugada de hoje. Um suspeito foi detido e a polícia desconfia que tenha ocorrido uma briga de família entre dois cunhados. No mesmo bairro, um outro homem foi morto a tiros por um adolescente, detido pela polícia.

Na tarde de sábado, uma mulher de 36 anos foi esfaqueada no bairro São Gabriel, Nordeste de Belo Horizonte. No mesmo horário, no bairro Peru, região Noroeste, dois jovens de 21 anos foram baleados. Um deles não resistiu. Pouco antes, na cidade Ibirité, 25 quilômetros de Belo Horizonte, a polícia localizou partes de um corpo queimado. Também em Ibirité, um jovem de 18 anos foi mortos a tiros no início da tarde deste domingo.

    Leia tudo sobre: policiaisexecução

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG