Empresário é suspeito de atirar contra moradores de rua em Minas Gerais

Um dos homens atingidos, que foi baleado na cabeça, não resistiu e morreu na hora

Denise Motta, iG Minas Gerais |

A Polícia Civil de Minas Gerais está em busca do empresário Leandro Pessoa Duarte, de 30 anos, suspeito de matar a tiros de espingarda um andarilho na BR-381, no trevo que dá acesso à cidade de Itabira. A execução ocorreu na noite do último domingo (22), por volta de 22h, e o suspeito de realizar os disparos fugiu de carro.

Google Maps
Itabira fica a 106 quilômetros de Belo Horizonte
Leia outras notícias de Minas Gerais

Nesta sexta-feira (27), o delegado responsável pelas investigações, Paulo Tavares, pediu à Justiça a prisão preventiva do empresário. Tavares, por meio da assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Defesa Social, informou ao iG que Duarte já esteve envolvido em duas tentativas de homicídio e pagou pelos crimes. O delegado não informou o período de pena já cumprida.

Conforme informações da polícia mineira, o empresário estaria incomodado com as presenças de moradores de rua nas proximidades de um posto de gasolina de propriedade de sua família, chamado Trevo. A reportagem não conseguiu localizar a defesa do suspeito.

A polícia informou que os três moradores de rua estavam em um ponto de ônibus quando foram alvejados pelos tiros de uma espingarda calibre 12. Edicarlos de Jesus Santos, de 30 anos, não resistiu ao ferimento na cabeça e morreu no local. Antônio Ferreira Alves, de 72 anos, e Weverton Souza Filho, de 34 anos, também foram baleados, mas receberam atendimento médico e passam bem. Os dois também são moradores de rua.

Leia também: Morador de rua é assassinado a pedradas em Maceió

Moradores de rua são envenenados em Belo Horizonte

Chega a seis número de mortos em chacina em SP

O delegado Tavares abriu um inquérito para apurar o crime e já tem informações de que o empresário estaria incomodado com as presenças dos moradores de rua, pois eles frequentemente pediam comida em um restaurante pertencente à sua família. O estabelecimento faz parte do posto de gasolina.

    Leia tudo sobre: minas geraisempresáriomorador de ruapolícia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG