Em Belo Horizonte, mulher diz estar grávida do pai

Ela afirma que tem sido abusada pelo pai há oito anos. Hoje, ela tem 22 anos. Ele nega a acusação

Denise Motta, iG Minas Gerais |

A jovem V.S.S., de 22 anos, revelou hoje à Policia Militar de Minas Gerais que engravidou do próprio pai, o caseiro C. A. A.S., de 42 anos. Ela disse que tem sido abusada por ele desde os 14 anos. A PM prendeu o caseiro em flagrante na tarde desta quinta-feira, no bairro de Mangabeiras, região centro-sul de Belo Horizonte, e o encaminhou para a Delegacia de Mulheres.

Pedreiro, há um ano ele trabalhava como caseiro na obra de uma mansão na região, uma das mais caras da capital mineira, onde moram políticos e empresários. A polícia de Minas chegou ao suspeito de estuprar a própria filha graças a uma denúncia anônima de um parente da jovem. Ele negou o abuso e foi encaminhado ao Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) no bairro Gameleira, região Oeste de Belo Horizonte.

Reprodução Google Maps
O bairro Mangabeiras, em Belo Horizonte, concentra mansões de políticos e empresários
O caseiro saiu de Itabuna, no Sul da Bahia, há seis anos, quando se separou da esposa. Ele trouxe para Minas duas filhas e um filho e os proibiam de manter contato com a mãe. Atualmente, ele morava apenas com a filha, que estaria sendo abusada. V. era a única das filhas que ainda não tinha conseguido se livrar dos abusos do pai. Uma irmã dela, de 20 anos, que também seria abusada pelo pai, mora na região de Vespasiano, na Grande Belo Horizonte. O irmão, de 12 anos, mora no bairro Milionários, na região do Barreiro, em Belo Horizonte.

O relato

Ao ser abordada pelos policiais, V. contou que sofre abusos do pai desde os 14 anos. Ela disse ainda que sofria ameaças de morte e foi retirada da escola. Há cerca de um mês, V. - que diz manter relações sexuais apenas com o pai - descobriu que está grávida. De acordo com o sargento José Antônio de Oliveira, a moça não comentou se pretende ou não manter a gestação, hoje em oito semanas. A legislação brasileira permite aborto em casos de estupro.

“Ela descobriu que estava grávida no dia dois de maio. Ela está muito revoltada com a situação e chorou muito. Até eu me senti mal com a história. A gente fica arrasado com uma situação tão constrangedora como essa”, desabafou o sargento que atendeu a ocorrência.

Ela está muito revoltada com a situação e chorou muito. Até eu me senti mal com a história. A gente fica arrasado com uma situação tão constrangedora como essa”

Além de prestar depoimento, ela passará por exame de corpo de delito, para comprovar as agressões. “Ela contou que praticamente todo dia era abusada sexualmente e ainda apanhava do pai. E disse também que o pai ameaçava não dar comida a ela se não dormissem juntos em um colchão, nos fundos da mansão”, completou o sargento.

Os donos da mansão onde o caseiro trabalhava estão nos Estados Unidos e devem ser ouvidos pela policia no processo de investigação do crime.

A delegada responsável, Margareth de Freitas, cuida de procedimentos para instaurar o inquérito e deve se pronunciar sobre o caso nesta sexta-feira. A expectativa é de que a polícia mineira encaminhe a jovem para a casa de parentes em Belo Horizonte.

    Leia tudo sobre: violênciaBelo HorizonteMinas Gerais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG