Em ato contra Marcio Lacerda, prefeitura é pichada em BH

Manifestantes do movimento "Fora Lacerda" apontam como abusos fretamento de aviões e nomeação de filho para comitê da Copa

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Insatisfeitos com a administração do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), pelo menos 400 manifestantes se reuniram na tarde deste sábado para protestar contra o político. Triste saldo do ato contra o prefeito foi a pichação da prefeitura.

AE
Manifestantes do Movimento Fora Lacerda promovem marcha pelo afastamento do prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), no centro da capital mineira
A Polícia Militar recebeu denúncia de que cerca de 50 pessoas, por volta de 16h, atacaram com spray e tinta a sede do Poder Executivo municipal, mas ninguém foi preso. Após o vandalismo, a prefeitura foi isolada e um guarda municipal permanece em vigília no começo desta noite. Pichação é considerada crime no Brasil, com pena de três anos de prisão e multa.

A concentração do chamado movimento “Fora Lacerda” ocorreu na Praça da Liberdade, por volta de meio dia. Lá, eles venderam camisetas por R$ 15 e adesivos por R$ 2. Motoristas que passavam pela praça foram abordados, assim como pedestres. Uma grande faixa do movimento foi estendida perto do coreto, junto a um caixão, que foi a forma escolhida pelo sindicato dos guardas municipais de protestar contra o prefeito.

Os manifestantes também utilizaram uma réplica de avião de aproximadamente 30 centímetros com notas falsas de dinheiro coladas a ele. O avião é uma alusão a viagens fretadas do prefeito que custaram aos cofres públicos mais de R$ 800 mil e renderam ao prefeito uma ação do Ministério Público Estadual.

Os organizadores também citaram como abuso de Lacerda a nomeação de seu filho, Thiago Lacerda, para chefiar o comitê organizador da Copa do Mundo de 2014. A nomeação do filho, ainda que não haja remuneração para a função, também rendeu uma ação do Ministério Público Estadual.

Muitos dos manifestantes vestiam camisetas alaranjadas com os dizeres “Fora Lacerda”. Eles saíram da Praça da Liberdade com um carro de som e seguiram para a prefeitura onde, com um caminhão pipa, “promoveram uma limpeza da cidade”. Mas foi nesse momento que alguns promoveram a sujeira da prefeitura, com pichações. Depois, os manifestantes seguiram para a Praça da Estação, que fica, assim como a prefeitura, no centro da cidade.

“Escolhemos a cor laranja porque entendemos que o prefeito é um laranja da aliança do PT com o PSDB. Fizemos 200 camisas e vendemos em 3 dias. Agora fizemos mais 500 camisas e 1 mil adesivos. Estamos devendo R$ 5 mil e precisamos arrecadar dinheiro. Nosso gesto é político, não queremos que ele seja reeleito. A gestão dele é autoritária, ele é avesso a manifestações populares”, explicou, logo no começo do ato, Carolina Abreu, de 23 anos, uma das manifestantes.

O movimento “Fora Lacerda” começou na internet, especialmente em redes sociais. Pelo Facebook, os insatisfeitos com a gestão do prefeito começaram a se organizar. Eles fazem reuniões em praças públicas e planejam marchas contra o prefeito. A manifestação deste sábado foi a primeira. Uma nova marcha está prevista para o próximo mês.

Assista ao vídeo com os manifestantes em frente da prefeitura:

    Leia tudo sobre: márcio lacerdabelo horizonteminas geraispichação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG