Chuvas deixam dois mortos e cidades sem luz em Minas Gerais

Temporal, que teve ventos a 72 quilômetros por hora, fez duas vítimas. Cerca de 30 mil pessoas estão sem energia elétrica

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Na tarde desta sexta-feira (10), um homem morreu eletrocutado após encostar em um fio de alta tensão derrubado pela chuva em Betim, na Grande Belo Horizonte. De acordo com os bombeiros, o homem, de aproximadamente 40 anos, teve queimaduras de primeiro, segundo e terceiro graus e parada cardiorrespiratória. A vítima chegou sem vida ao hospital onde receberia ajuda.

Passadas mais de 20 horas após um temporal em Belo Horizonte, consumidores de diversas regiões da cidade continuam sem energia elétrica. Moradores de bairros da região da Pampulha e da Centro-Sul estão entre os atingidos pela falta de luz nesta sexta-feira. O vendaval na capital mineira e em cidades do interior de Minas causou estragos e as mortes de duas pessoas: uma mulher em Divinópolis, no Centro-Oeste mineiro, e um homem em Betim, na Grande Belo Horizonte.

AE
Técnicos trabalham em Belo Horizonte, onde chuva derrubou árvores e cortou o fornecimento de energia elétrica
Aproximadamente 30 mil consumidores da Região Metropolitana de Belo Horizonte estão sem luz nesta sexta, de acordo com a Companhia Energética de Minas Gerais, a Cemig. A companhia afirma que a interrupção no fornecimento de energia se deu por causa da queda de galhos na rede, o que causou o rompimento de fios. Os ventos durante a tempestade atingiram 72 quilômetros por hora em Belo Horizonte. O Corpo de Bombeiros informou que foram registradas 54 ocorrências de quedas de árvores, dois desabamentos e um soterramento na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo a Cemig, a previsão de restabelecimento da rede de energia é até ao final do dia de hoje. Cerca de 500 técnicos trabalham pelo restabelecimento das redes. A Cemig recebeu 347 mil chamadas envolvendo ocorrências relacionadas à chuva de quinta-feira.

Interior

No interior, a chuva também causou estragos. Na tentativa de se proteger do temporal, Angela Moreira, de 59 anos, morreu debaixo de uma marquise, após ser atingida por destroços de uma obra ao lado do local, no bairro Santa Lúcia, em Divinópolis, no Centro-Oeste, a 145 quilômetros de Belo Horizonte.

"Segundo informações de populares, a vítima estava tentando se proteger das chuvas quando ocorreu o desabamento de uma parede no terceiro andar do prédio, que atingiu a marquise. A vítima foi encontrada pelos Bombeiros já sem sinais vitais, sendo o óbito constatado pelo médico e equipe de plantão", informou a Defesa Civil de Minas.

Em Uberaba e Uberlândia, no Triângulo Mineiro, distante aproximadamente 470 quilômetros da capital, uma tempestade na tarde de quinta-feira (09), acompanhada de ventos fortes, causou a queda de 25 árvores, destelhamentos em residências e vários pontos de alagamentos. Equipes do Corpo de Bombeiros trabalharam durante toda noite e madrugada na desobstrução de vias.

A partir de sábado (11), as temperaturas devem cair em Minas, especialmente nas regiões Sul, Oeste de Zona da Mata, além da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Apesar da previsão de chuvas, não há expectativa de novo temporal como o ocorrido na quinta-feira (09).

    Leia tudo sobre: chuvasminas geraisbelo horizonte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG