Chuva leva 44 cidades de Minas Gerais a situação de emergência

O total de pessoas desalojadas no Estado chega a 9.365. Mais de 2 milhões de habitantes foram afetados

AE |

selo

A Coordenadoria de Defesa Civil Estadual de Minas Gerais informou, em boletim divulgado na manhã deste sábado, que chega a 44 o número de municípios em situação de emergência em razão das chuvas que atingem o Estado. Outras 57 cidades também sofreram alguns estragos, mas não chegaram a decretar estado de emergência. 

Ano-novo: veja a previsão do tempo para a virada do ano

O total de pessoas desalojadas chega a 9.365 e os desabrigados somam 404. Pelo menos 75 pontes foram destruídas pelas enxurradas e erosões. Duas pessoas morreram até o momento neste período chuvoso. No dia 28 de outubro, em Reduto, Admardo Pereira, de 43 anos, foi atingido por um eucalipto derrubado pelos fortes ventos quando trafega de bicicleta numa estrada vicinal. 

Em 19 de novembro, na cidade de Governador Valadares, Poliane Alves de Oliveira, de 27 anos, foi arrastada pela enxurrada às margens do córrego Figueirinha, afluente do Rio Doce. Chega a quase 2,2 milhões o número de pessoas afetadas de algum modo pelas chuvas. 

Neste fim de semana, o tempo segue instável e com chuva, em Minas Gerais. Este sábado será nublado com chuvas, várias delas em forma de pancadas, com perspectiva de maior volume acumulado no Triângulo Mineiro e oeste do Estado. No domingo, 1, a tendência é de muita chuva em todas as regiões mineiras devido à formação de uma área de baixa pressão próxima ao litoral do Rio de Janeiro.

Outro Preto 

A forte chuva que castiga Minas Gerais ameaça agora o patrimônio histórico de Ouro Preto, na região central do Estado. Um casarão do século 18, inclusive, foi atingido por um dos 110 deslizamentos de terra na cidade, e teve que ser interditado. No imóvel funciona a Secretaria Municipal de Agropecuária. Foram registradas seis quedas parciais de residências e dois desabamentos totais, de acordo com a Defesa Civil local. Há duas semanas, foi a cidade vizinha de Ouro Preto, Mariana, a sofrer com as chuvas – a Igreja do Rosário, construída em 1752, foi parcialmente destruída por um barranco.

Leia também: Governo: Anastasia relaciona “mudança no regime das chuvas” a estragos
Tempestade em MG:
Chuvas abrem buracos e derrubam árvores em Belo Horizonte
Destruição:
Chuvas provocam alagamentos e estragos em Belo Horizonte
Problema com data marcada:
"Eles serão menores, mas nós teremos prejuízo"

    Leia tudo sobre: chuvaminas geraisestado de emergencia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG