Cantor sertanejo se envolve em confusão com coronel em MG

Eduardo Costa se desentendeu com segurança de cantora Paula Fernandes em evento com shows na cidade de Sete Lagoas (MG)

Denise Motta, iG Minas Gerais |

O cantor sertanejo Eduardo Costa, de 31 anos, poderá responder judicialmente por lesão corporal leve após dar um soco em um coronel da Polícia Militar de Minas Gerais, no último domingo (07). De acordo com informações da Polícia Civil de Minas Gerais, Costa se desentendeu com um segurança da cantora Paula Fernandes durante o Exposete, evento com shows na cidade de Sete Lagoas, a 74 quilômetros de Belo Horizonte. O coronel aposentado, na tentativa de apartar a briga entre o cantor e o segurança de Paula, acabou sendo agredido com um soco por Costa, informou a assessoria da polícia mineira. A identidade do coronel não foi revelada pela polícia mineira.

Divulgação
O cantor Eduardo Costa
Leia mais notícias de Minas Gerais

O músico assumiu publicamente a agressão. “Antes de ser artista sou ser humano, e do estopim meio curto... Se um cara coloca a mão em mim com certeza vai sentir a picada do escorpião”, escreveu o cantor na rede de microblog Twitter, onde possui mais de 315 mil seguidores. Conforme sua versão, ele teria ido ao camarim de Paula Fernandes e na saída foi empurrado por um segurança. O Exposete aconteceu de quarta-feira (03) ao último domingo, data do incidente. Além de Costa e Paula Fernandes, no domingo aconteceu show da banda Barturcada.

Cantor de músicas românticas, Costa disse via Twitter que o tumulto reuniu grande número de fãs e que no calor do desentendimento, um homem “que se disse coronel” entrou no meio, quando ele já estava com o “sangue quente”. Pelo microblog, o cantor pediu desculpas “se magoou alguém”, mas, em outro momento, disse que fez o que qualquer outro ser humano faria e não estava arrependido. Mais tarde, demonstrou arrependimento. “Quando vi já tinha feito merda e aí fui para a delegacia, fiz a ocorrência. Quem nunca errou que atire a primeira pedra”, escreveu.

A Polícia Civil informou que o o caso será encaminhado à Justiça mineira pelo delegado Breno Assis. O cantor poderá responder por lesão corporal leve, cuja pena é prestação de serviços comunitários, caso haja denúncia. A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais informou que, por enquanto, não há processos por agressão envolvendo o cantor, em tramitação.

    Leia tudo sobre: Eduardo CostaSete Lagoasbriga

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG