Bombeiros corrigem número de mortos em acidente com trio elétrico

Pelo menos 15, e não 16 pessoas, estão entre as vítimas em Bandeira do Sul. Erro aconteceu porque uma delas mudou de hospital

Denise Motta, iG Minas Gerais |

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais na cidade de Poços de Caldas corrigiu nesta terça o número de mortos em acidente com um trio elétrico na cidade de Bandeira do Sul, a 440 quilômetros de Belo Horizonte. No domingo, uma serpentina metalizada teria provocado um curto-circuito com cabos de alta tensão. A descarga elétrica provocou a morte de 15, e não de 16 pessoas, como informado na segunda-feira (28).

Isso aconteceu porque, segundo informações do Corpo de Bombeiros, uma vítima internada na cidade de Campestre (vizinha de Botelho do Sul) foi deslocada para o Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. Essa pessoa teria sido considerada morta, quando, na verdade, apenas foi transferida. Das 15 mortes, 9 ocorreram no local. E dos 57 feridos, 10 permanecem internados na Santa Casa de Poços de Caldas. Hoje três pessoas tiveram alta da Santa Casa.

O delegado responsável pelo inquérito para apurar as causas do acidente, Ernani Perez Vaz, já interrogou o motorista do trio elétrico e o proprietário. Perícias no local e no veículo foram realizadas e nos próximos dias serão ouvidas vítimas e testemunhas, após intimações. O laudo sobre as causas do acidente tem previsão de ficar pronto em 10 dias.

    Leia tudo sobre: Minas GeraisBandeira do Sulacidentetrio elétrico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG