Aluna sofre tentativa de estupro em universidade de BH

Supeito de cometer a agressão, um estudante da mesma universidade, foi contido por alunos e entregue à Polícia Militar

AE |

selo

Uma estudante de 20 anos, aluna do curso de Marketing da Universidade Fumec, foi vítima de uma tentativa de estupro dentro de um dos prédios da instituição, localizada no bairro Cruzeiro, área nobre na região centro-sul de Belo Horizonte. O suspeito, contido por outros alunos e entregue à Polícia Militar, também é estudante no local. 

Leia também: CPI revela que mais duas jovens foram abusadas em prisão do Pará

O ataque ocorreu na noite desta quinta-feira. Segundo a Polícia Militar, a jovem foi atacada por trás dentro de um banheiro no prédio da Faculdade de Ciências Empresariais. Ela contou que foi agarrada pelos cabelos e jogada no chão pelo suspeito, que já estava no local, dentro de um dos boxes, quando a aluna entrou. O acusado tampou a boca da vítima, mas ela conseguiu dar murros na porta. 

Estudantes que estavam em uma sala ao lado ouviram o barulho, correram para o local e conseguiram impedir o estupro segurando o agressor, identificado como Leonardo de Castro Álvares Nogueira, também de 20 anos, aluno do curso de Administração. Ele foi levado para uma sala vazia até a chegada a polícia. 

De acordo com a PM, cerca de 20 militares tiveram de fazer a escolta do jovem até a viatura, já que dezenas de pessoas aguardavam sua saída e ameaçavam linchá-lo. O suspeito foi preso em flagrante. Após o ataque, estudantes denunciaram falta de segurança no campus. "Qualquer um entra lá. Não tem nenhum controle", disse uma das alunas da instituição, que estava no local no momento da ocorrência. 

Por meio de nota, a Fumec afirmou que tomou "todas as providências cabíveis" e que prestou assistência à vítima, ferida na cabeça durante o ataque. Na nota, a instituição disse ainda que "internamente, adotará todas as medidas necessárias", mas não informou que tipo de providências seriam tomadas.

    Leia tudo sobre: estuprofumecuniversidadeviolência contra a mulher

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG