Rei da cachaça é preso em MG suspeito por tentativa de estupro e pedofilia

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Vítimas de violência sexual são adolescentes de 14 e 15 anos, ambos moradores da periferia de Salinas, segundo a polícia

O empresário Antônio Eustáquio Rodrigues, 64 anos, maior produtor de cachaça artesanal do País, e proprietário das marcas Seleta e Boazinha, foi preso nesta terça-feira (12), em Salinas, em Minas Gerais. O empresário é suspeito por tentativa de estupro e pedofilia.

Futura Press
Conhecido como Rei da Cachaça, Rodrigues é o maior produtor de cachaça artesanal no País

Segundo a Polícia Civil, Rodrigues foi preso em sua casa após denúncias do Conselho Tutelar de Salinas.  Ainda de acordo com a polícia, as vítimas de violência sexual são um menino de 14 anos e uma garota de 15, moradores da periferia de Salinas.

Rodrigues é um dos maiores milionários do ramo de bebidas e também é conhecido como o "rei da cachaça". Ele é famoso pela vida extravagante que leva na cidade mineira que tem cerca de 40 mil habitantes. Sua empresa produz 1,5 milhão de litros de cachaça artesanal por ano.

Em nota, a empresa de Rodrigues afirmou que o ele está afastado da gestão desde 2006 e que espera que o empresário preste todas as informações necessárias para que os fatos sejam apurados.

Leia tudo sobre: rei da cachaçapresopedofiliasuspeitominas gerais

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas