Construtora tem autorização para demolir viaduto que desabou em Minas Gerais

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Polícia Civil havia exigido laudos técnicos, preservação de área e laudo técnico topográfico da região onde viaduto caiu

A Construtora Cowan, responsável pela construção do viaduto Guararapes, que desabou na última quinta-feira (3), em Belo Horizonte, informou, por meio de nota, que recebeu autorização da Polícia Civil para demolir o restante da estrutura. O acidente matou duas pessoas e feriu outras 23. 

A nota informa que os trabalhos serão realizados entre as 8h e as 22h, mas não detalha quando começará e nem quanto tempo deve durar. 

Leia mais: Corpo de 2ª vítima em desabamento de viaduto em BH é encontrado


Viaduto desaba na Avenida Pedro I, próximo à Lagoa do Nado,em Belo Horizonte. Foto: Lincon Zarbietti/O Tempo/Futura PressViaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: ReproduçãoViaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: ReproduçãoViaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: ReproduçãoViaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: DivulgaçãoViaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: ReproduçãoViaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: ReproduçãoViaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: ReproduçãoViaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: Flávio Tavares/Hoje em Dia/Futura PressViaduto desaba na Avenida Pedro I, próximo à Lagoa do Nado,em Belo Horizonte. Foto: Lincon Zarbietti/O Tempo/Futura PressViaduto em obras desaba em Belo Horizonte. Foto: Lincon Zarbietti/O Tempo/Futura PressViaduto em obras desaba em Belo Horizonte. Foto: Lincon Zarbietti/O Tempo/Futura PressViaduto em obras desaba em Belo Horizonte. Foto:  Lincon Zarbietti/O Tempo/Futura Press Viaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: Lincon Zarbietti/O Tempo/Futura PressViaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: Reprodução/TwitterViaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: Reprodução/TwitterViaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: Reprodução/TwitterViaduto desaba em Belo Horizonte. Foto: Reprodução

O maquinário nescessário para os trabalhos de demolição e técnicos  da prefeitura e da empresa estão no local desde da manhã de sábado. Mas os peritos da Polícia Civil exigiram a preservação de um raio de dez metros do local onde foi constatado um afundamento de um dos três pilares. 

A Polícia ainda exigiu monitoramento topográfico das atividades de demolição e remoção e que a empresa apresentasse documentos com as provas técnicas que foram adotadas. 

No sábado, cerca de 20 pessoas fizeram uma manifestação pacífica em frente a sede da Cowan em repúdio à atuação da construtora. 

Leia tudo sobre: viadutoguararapesMinas GeraisBelo Horizonte

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas