Integrantes do MST são presos ao ocupar fazenda em Minas Gerais

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Liminar da Justiça solicita reintegração de posse do local. Fazenda fica a 15 km do centro de Monte Alegre de Minas

Agência Estado

A Polícia Militar de Monte Alegre de Minas, no Triângulo Mineiro, prendeu 26 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra pela ocupação da Fazenda Palermo, que fica a 15 km do centro da cidade.

Conheça a home do Último Segundo

De acordo com o soldado Marcel Lima, do batalhão da cidade, a ocorrência tomou quase todo o dia 1º do ano. "Nós já tínhamos conhecimento que um grupo do MST chegaria à cidade para tomar posse da Fazenda Palermo. Como o local tinha sido invadido uma vez, a fazenda era conhecida da PM.

Uma viatura já aguardava nas imediações da propriedade quando eles chegaram, entraram e foram presos em flagrante. Tudo começou às 9 da manhã e terminou as 17 horas com a remoção de nove carros e uma moto ", contou o soldado Lima.

Ainda de acordo com a PM de Monte Alegre de Minas, uma liminar da Justiça solicita a reintegração de posse do local. A liminar, segundo a PM, informava que o processo de ocupação das terras ainda não havia sido concluído pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) que ainda precisa comparecer ao local e atestar a propriedade como de interesse para a reforma agrária.

Segundo o Incra, desapropriação da área foi assinada pela presidente Dilma Rousseff e publicada no Diário Oficial da União. A próxima etapa no processo é o depósito em juízo do valor avaliado. Caso o proprietário não concorde com o valor estipulado, poderá contestar na Justiça.Já o proprietário da fazenda, Adevanir de Lima, afirmou que não há nenhuma negociação com o Incra e que a Palermo não será desapropriada.

Leia tudo sobre: mstfazendaprisõesminas gerais

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas