Funcionário mata o patrão com 30 machadadas em Minas Gerais

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Crime ocorreu em carvoaria e motivação seria um tapa dado pelo patrão no rosto do funcionário

Agência Estado

Um lavrador foi preso, no final da tarde desta segunda-feira (4), acusado de matar seu patrão com 30 golpes de machado numa região conhecida como Veríssimo, em Uberaba (MG). O crime ocorreu em uma carvoaria e a motivação seria um tapa dado pelo patrão no rosto do funcionário. Ele viu a vítima cochilando e aproveitou para desferir os golpes.

Conheça a nova home do Último Segundo

O suspeito, Adaildo José da Costa Barbosa, de 35 anos, alegou que teria levado o tapa há cerca de quatro meses, mas que esperou o momento certo de revidar. Após o expediente teria ingerido bebidas alcoólicas na companhia do patrão, Dorival Ferreira dos Santos, de 49 anos, e viu quando ele dormiu. Aproveitou então e desferiu vários golpes em sua cabeça.

Uma testemunha chegou ao local, no barracão da carvoaria, e viu a vítima deitada em uma cama e ensanguentada e o suspeito - embriagado, em outra. Indagado sobre o que teria ocorrido, contou ter matado o patrão. A polícia foi chamada, mas antes de chegar Barbosa ainda desferiu vários outros golpes na nuca do desafeto com a parte do machado contrária ao corte, a ponto de esfacelar seu cérebro. Segundo ele, para se certificar da morte.

Testemunhas contaram que o dono da carvoaria, que mantinha a empresa em sociedade com outra pessoa, era uma pessoa muito calma e que a versão do tapa não procede. O autor foi preso em flagrante, enquanto que o corpo foi mandado para o IML (Instituto Médico Legal) e em seguida liberado para sepultamento.

Leia tudo sobre: minas geraiscrime

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas