PF investiga seita acusada de trabalho escravo em Minas Gerais

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Operação Canaã fiscaliza a atividade do grupo "Jesus A Verdade Que Marca". Líderes são investigados por usarem seus seguidores para trabalhos ilegais em fazendas

Agência Estado

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (23), a Operação Canaã, para fiscalizar fazendas e estabelecimentos comerciais da seita "Jesus A Verdade Que Marca". Os líderes do grupo são investigados por supostamente usarem seus seguidores para trabalho ilegal em fazendas e comércios em Minas Gerais.

Segundo a investigação, a ação ilegal foi registrada em quatro cidade do Estado: Minduri, Andrelândia, Madre de Deus e São Vicente de Minas. Integrantes da igreja ainda venderiam bens materiais para doar o dinheiro para líderes. 

Leia tudo sobre: pfseitaminas geraistrabalho escravo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas