Cidade mineira registra pelo menos três tremores de terra nesta quarta-feira

Sismo mais forte foi sentido às 10h43 e chegou a 4,5 graus na escala Richter. Não há relatos de vítimas, mas foram registrados danos em casas e supermercado de Montes Claros

Agência Estado | - Atualizada às

Agência Estado

Três tremores de terra assustaram moradores de Montes Claros, no norte de Minas, na madrugada e manhã desta quarta-feira. O mais intenso foi às 10h43 e, segundo o Observatório Sismológico (Obsis) da Universidade de Brasília (UnB), chegou a 4,5 graus na escala Richter, mesma magnitude do abalo mais forte que o município havia registrado, em 19 de maio passado. Os outros tremores ocorreram às 2h55 e 3h32, com magnitude de 3,6 e 3,5 graus, respectivamente.

Leia também: Terremotos no Brasil são raros, mas representam um perigo real

Até o fim desta manhã, o Corpo de Bombeiros havia recebido mais de 500 chamadas e a Polícia Militar outras 350, quase todas de moradores amedrontados com os abalos. De acordo com os bombeiros, muita gente correu para a rua na hora dos tremores. Houve registro de pequenos danos em algumas residências e em um supermercado da cidade. Em uma casa do bairro Jardim Brasil a estrutura de uma varanda desabou.

Dione Afonso/Hoje em Dia/Futura Press
Bombeiros e Defesa Civil trabalham em varanda que desabou em uma casa do bairro Jardim Brasil, em Montes Claros

Segundo os bombeiros, a maior parte dos atendimentos, entretanto, foi para verificar pequenas trincas em casas. Até o fim da manhã, de acordo com a corporação, não havia registro de feridos.

A Defesa Civil está fazendo vistorias em imóveis, mas ainda não houve necessidade de interdições. Após os tremores da madrugada, parte de Montes Claros e de cinco municípios vizinhos ficou sem energia elétrica. A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) informou que o serviço foi restabelecido em menos de uma hora.

Histórico

Em maio, outro tremor de 4,5 graus na escala Richter causou danos em dezenas de imóveis, com parte deles interditada. A cidade e municípios próximos são atingidos por abalos pelo menos desde 1995.

Segundo o Obsis, só este ano foram mais de 150 tremores na região, mas a maioria de pequena intensidade. A grande incidência de abalos sísmicos na área, situada sobre uma falha geológica, levou o observatório a instalar nove estações sismológicas em Montes Claros e no seu entorno

Apesar dos eventos do tipo na região, o tremor de terra mais forte no País, de acordo com o Obsis, aconteceu em 1955, na Serra do Tombador, em Mato Grosso. À ocasião, o terremoto atingiu 6,2 graus na escala Richter.

    Leia tudo sobre: terremotomontes claros

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG