MST faz protesto em frente ao fórum de Contagem

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra aproveitam o julgamento do ex-goleiro Bruno para chamar a atenção para o massacre de Felizburgo

Ricardo Galhardo - enviado a Contagem (MG) |

Ricardo Galhardo
Protesto de integrantes do MST em frente ao Fórum de Contagem

A Polícia Militar interditou a rua na frente do Fórum Pedro Aleixo, na manhã desta terça-feira, em Contagem, Minas Gerais. Segundo o comando da PM, o motivo é uma manifestação promovida por cerca de 300 integrantes do Movimento Nacional dos Trabalhadores Sem Terra (MST).

Saiba tudo sobre o julgamento do caso Bruno

Os sem-terra chegaram à frente do fórum por volta das 10h30. Eles querem aproveitar a presença da imprensa no local, onde ocorre o julgamento do caso Bruno, para chamar a atenção para o massacre de Felizburgo (MG) ocorrido oito anos atrás.

O julgamento deve ocorrer em janeiro, em Belo Horizonte. Um fazendeiro é acusado de pagar 18 pistoleiros para invadir um acampamento do MST na cidade. Cinco pessoas morreram e 12 foram baleadas na ocasião.

“Queremos aproveitar o mesmo espaço que a mídia dá para este julgamento”, disse Silvio Neto, integrante da coordenação nacional do MST.

Segundo o major Lopes, responsável pela segurança do fórum, a rua foi interditada para facilitar o trabalho da imprensa. Desde o início do julgamento, ontem, o local tem sido destino de manifestantes das mais diversas causas que esperam aproveitar a presença da mídia para ganhar visibilidade.

    Leia tudo sobre: mst

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG