Corpos de duas crianças desaparecidas são encontrados em Belo Horizonte

Elas foram arrastadas por uma tromba d'água no domingo na região de Jaboticatubas, área metropolitana de BH; vai a nove o número de mortes causadas por temporais no Estado

Agência Estado |

Agência Estado

Os corpos de duas crianças, que foram arrastadas por uma tromba d'água no domingo (4) em Jaboticatubas, na região metropolitana de Belo Horizonte, foram encontrados nesta segunda-feira (5) pelo Corpo de Bombeiros. Além disso, segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), o temporal também causou a morte de Marcos José Antônio de Oliveira, de 46 anos, soterrado no desabamento da casa onde morava em Santa Luzia, também na região metropolitana da capital mineira.

Com isso, já chega a nove o número confirmado de mortes causadas por temporais no período chuvoso de 2012 em Minas, iniciado em setembro. 

Leia mais notícias de Minas Gerais

As duas crianças encontradas nesta segunda, que até a tarde não haviam sido oficialmente identificadas, estavam em uma caminhonete que capotou ao tentar atravessar um riacho na Serra do Cipó, uma das regiões turísticas mais conhecida no Estado. Mais duas crianças que estavam no veículo, Laura Quintino dos Santos, de 2 anos, e Miguel Júlio Reis, de 4, morreram na hora. De acordo com o Corpo de Bombeiros, Daniela Correa Sydney e Andrea Julião de Oliveira, ambas de 41, e Beatriz Julião Reis, de 9, foram socorridas e levadas para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS), em Belo Horizonte.

Menina de 10 anos morre em troca de tiros entre bombeiro e bandidos em SP

Ainda segundo os bombeiros, a caminhonete era dirigida pelo sociólogo Breno Calábria, que sofreu lesão na clavícula e foi encaminhado para o Hospital Odilon Behrens, também na capital. O veículo foi arrastado quando atravessava um córrego próximo ao vilarejo de Felipe, que normalmente é apenas um filete de água, mas que subiu mais de dois metros com a tempestade.

O temporal na tarde e noite de domingo ainda castigou Belo Horizonte e outros municípios da região metropolitana da capital. Um deles foi Santa Luzia, onde, de acordo com a Cedec, a casa "antiga e em precárias condições estruturais" na qual vivia Marcos José Antônio de Oliveira não resistiu e desabou sobre a vítima já no fim da noite.

Na sexta-feira (2), um temporal já havia causado a morte de Célio Farias de Almeida, de 40, soterrado pelo desabamento de um muro de arrimo em Brumadinho, também na Grande BH. Segundo a Cedec, também já foram registradas as mortes de Yan Lucas Correa Santos, de 17, atingido por uma estrutura metálica durante um vendaval em Passos, no sul de Minas, no fim de setembro; de Flávio Muniz de Abreu, de 23, vítima de um raio durante uma festa no feriado de 12 de outubro em São Tomé das Letras, também no sul do Estado; e de Plínio César Costa de Oliveira, de 16, também atingido por uma descarga elétrica em Itaguara, na região metropolitana da capital. Desde o fim de outubro, três municípios de Minas - Itanhomi, Bambuí e Senador Firmino -decretaram situação de emergência por causa de estragos causados por temporais. Além deles, Passos, São Tomé das Letras, Três Corações, Itaguara, Campos Gerais e Brumadinho relataram estragos causados pela chuva.

    Leia tudo sobre: minas geraistempestadebelo horizontemorteschuva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG