Polícia prende onze suspeitos de formar quadrilha especializada em roubos em MG

De acordo com a polícia, três suspeitos de integrar quadrilha ainda estão foragidos. Aproximadamente R$ 400 mil teriam sido roubados em empresas e em 'saidinhas de banco'

iG São Paulo | - Atualizada às

A Polícia Civil de Minas Gerais apresentou nesta segunda-feira, em Belo Horizonte, onze suspeitos de envolvimento em crimes de ‘saidinha de banco’ e em roubos a empresas cometidos na capital e região metropolitana da capital mineira.

Leia também: 
São Paulo:  Polícia prende dupla que agia em bairros nobres
Rio de Janeiro: 
"Saidinha de banco" provoca mais uma morte no Rio

AE
Suspeitos de integrar a quadrilha são apresentados pela polícia nesta segunda-feira, em Belo Horizonte

Segundo a Polícia Civil, nos crimes de ‘saidinha de banco’, aproximadamente cinco ou seis integrantes da quadrilha agiam com carros e motos. Os suspeitos se dividiam em olheiro, que atua dentro do banco repassando informações; tomador, que efetua o roubo; piloto, que pilota a motocicleta utilizada no roubo, e resgate, que dirige o veículo que atua na escolta dos criminosos.

O ‘olheiro’ entrava na agência bancária com a finalidade de visualizar pessoas que sacam grandes quantias em dinheiro. Assim que se confirmava que alguém realizou um saque de valor elevado, ele repassava informações aos comparsas, que aguardavam do lado de fora do banco. Quando a vítima saía do estabelecimento, o tomador juntamente com o piloto efetuavam o roubo, sendo ainda escoltados por um automóvel.

Após o roubo, o tomador e o piloto fugiam em uma motocicleta e se encontravam com o resgate, que ficava estacionado em rua próxima do local do assalto. Os pertences roubados e a arma eram repassados para o automóvel em que se encontrava o resgate que deixava o local juntamente com o tomador. Os automóveis eram adaptados com compartimentos especiais para esconder armas e dinheiro, em caso de abordagem policial. Para dificultar a ação da polícia, o piloto seguia sozinho na motocicleta sem nenhuma arma ou objeto roubado. Após repassar as informações e se consumar o roubo, o olheiro abandonava o local em outro veículo.

Aapós quatro meses de investigações 14 suspeitos foram identificados. Foram presos Ricardo Alexandre dos Santos Costa, conhecido como Rick Ou Dentão, 23 anos; Douglas Camillozzi Guedes, o Manga Rosa, 28 anos; Claudinei Tiago Cesar, o Gabiru, 27 anos; Danillo Ramires Cruz, o Guth, 23 anos; John Hebert Calazans Cunha, o Baby, 20 anos; Raphael Arthur dos Anjos, o Bocão, 24 anos; Pablo da Cruz Cambraia, o Minhoca, 24 anos; Jonathan Fillipe Correa Fiffe, o Pepê, 20 anos; Marcelo Pinto da Silva, o Marcelinho, 30 anos, e Silvio Cesar de Souza Leite, o Silvinho, 25 anos. Os suspeitos Davi Antunes Batista, 31 anos, Felipe Marques Oliveira, o Abobrão, 23 anos, Leandro Gomes Brugger, o Gordim, 30 anos, estão foragidos.

O suspeito Daniel Rocha Barros, o Daniboy, 23 anos, estava foragido até o último sábado. Ele estava em um shopping de Belo Horizonte quando foi reconhecido por um investigador, de folga, que o prendeu.

De acordo com a polícia, foram apreendidos quatro carros, quatro motos, uma pistola .40, aproximadamente 1,025kg de crack e 325 gramas de cocaína que pertenciam ao grupo. De acordo com as investigações, foram roubados aproximadamente R$ 400 mil.

Segundo a delegada Adriana de Barros Monteiro, que comandou as investigações, os trabalhos da Polícia Civil continuam no sentido de prender os três suspeitos foragidos. “As investigações estão adiantadas e podemos prendê-los a qualquer momento".

    Leia tudo sobre: saidinha de bancoBelo Horizonterouboassaltos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG