Queda de bimotor da empresa Vilma Alimentos deixa oito mortos em MG

Durante a queda, aeronave chegou a colidir contra um quiosque de uma pousada, mas nenhum dos hóspedes foi atingido; corpos das vítimas foram encaminhadas ao IML

Agência Estado | - Atualizada às

Agência Estado

Um avião bimotor da empresa Vilma Alimentos, de Belo Horizonte, caiu na manhã deste sábado a 1 km do Aeroporto Serrinha, em Juiz de Fora, na zona da mata de Minas Gerais. As oito pessoas que estavam a bordo da aeronave, entre elas o presidente e funcionários da Vilma Alimentos, empresa do ramo alimentício, não sobreviveram à queda.

Acidente: Encontrado corpo de terceira vítima de queda de avião em Angra dos Reis

AE
Queda de bimotor em Juiz de Fora, Minas Gerais, deixa oito mortos neste sábado


De acordo com um capitão da Polícia Militar (PM) de Minas Gerais, Rubens Valério, o bimotor estava em procedimento de pouso quando deve ter apresentado uma falha e caiu. Testemunhas afirmam que a aeronave sobrevoava a região há algum tempo.

Em queda, o avião chegou a colidir com um quiosque de uma pousada da região, mas nenhum hóspede foi atingido. Ao cair, em uma região de mata fechada, o avião explodiu.

Às 13h30 deste sábado, cerca de cinco horas após o acidente, os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Juiz de Fora. Ainda às 15h, uma equipe da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) realizava perícia nos destroços do avião, após o término da análise da Polícia Civil e da Polícia Federal.

A bordo do avião estava o presidente da Vilma Alimentos, Domingos Costa, acompanhado de seu filho, Gabriel, cuja idade não foi informada. O vice-presidente da empresa, Cesar Tavares, além da gerente de Recursos Humanos, piloto e copiloto do avião também morreram.

Queda: Helicóptero cai em galpão na zona oeste de São Paulo e deixa dois mortos

A Vilma Alimentos não soube dizer de quem seriam os outros dois corpos encontrados pelas autoridades. De acordo com a polícia todos os corpos foram identificados, mas não há registros dos nomes das vítimas.

O bimotor, que pertence à empresa Vilma Alimentos, decolou do Aeroporto da Pampulha, por volta das 7h deste sábado. A Infraero da Pampulha afirmou que por se tratar de um voo privado não teve acesso aos detalhes da viagem. O destino da aeronave era Juiz de Fora, onde os empresários da companhia alimentícia participariam de um evento.

A ocorrência da queda do avião foi registrada pelos bombeiros por volta das 8h11. Cerca de 20 agentes e seis viaturas dos bombeiros foram ao local para resgatar as vítimas. De acordo com os bombeiros, os corpos foram encontrados mutilados e carbonizados.

As causas do acidente só poderão ser identificadas após perícia da Anac.

    Leia tudo sobre: minas geraisacidente aéreovilma alimentos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG