Um urso de um ano e meio invadiu, na quinta-feira, uma escola de Monterrey, no norte do México, e foi fatalmente ferido por um funcionário do estabelecimento, que foi preso, anunciaram as autoridades locais nesta sexta.

O urso, de pelo menos 1,80m, entrou no pátio da escola e foi, violentamente, dominado por cinco funcionários, preocupados com a segurança das crianças.

"Eles o maltrataram, eles o esgotaram. O urso estava desidratado. A maneira como eles o capturaram é tortura. Isso o matou", declarou à AFP a coordenadora de um Serviço Regional de Proteção Ambiental, Judith Tallabs.

Há algumas semanas, vários ursos foram vistos nos bairros da periferia da segunda maior cidade do México, em virtude da seca e da falta de alimentos em seu hábitat, o que os leva a descer as montanhas vizinhas de Sierra Madre para se aventurar na zona urbana.

"Era um urso que mal tinha um ano e meio. Não representava qualquer perigo para as crianças", denunciou Tallabs.

Alguns dias antes, os serviços de proteção ambiental haviam alertado a população para que não se aproximassem, no caso de aparecimento de um urso, uma espécie protegida que corre risco de extinção, e avisassem a polícia, ou a Defesa Civil.

ap/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.