Metropolitan Museum of Art homenageia a influência dos super-heróis na moda

Uma exposição no Metropolitan Museum of Art de Nova York apresenta, a partir de quarta-feira, a influência dos super-heróis de histórias em quadrinhos e do cinema na moda contemporânea.

AFP |

O século XX foi marcado pelo surgimento de gerações de estilistas inspirados em uma ou outra forma do Super-Homem, Homem-Aranha ou do Capitão América, justiceiros com corpos perfeitos e uma eterna juventude.

No pátio de entrada do museu, localizado na Quinta Avenida, os visitantes são recebidos pelo Superman, Batman e pela Mulher Maravilha, três esculturas brancas em referência irônica às "verdadeiras" estátuas de mármore que o museu tem.

A sala de exposição, pouco habitual para a arquitetura bastante austera do Met, é formada por corredores repletos de espelhos, idealizado por Nathan Crowley, decorador de Hollywood que trabalhou nos filmes "Batman Begins" e "The Dark Knight", que estréia nos próximos meses.

Sobre os manequins de cera estão 60 modelos criados por renomados estilistas como Thierry Mugler ou Pierre Cardin, Jean-Paul Gaultier, Hussein Chalayan, Alexander McQueen e Giorgio Armani, patrocinador da exposição. Eles mostram até que ponto os heróis urbanos americanos servem de inspiração.

Alguns modelos expostos são muito conhecidos, como o corpete de motoqueiro equipado com espelhos retrovisores e manivela criado por Thierry Mugler para sua coleção primavera-verão de 1992 ou o conjunto esportivo que Jean-Paul Gaultier desenhou para sua coleção de outono-inverno de 1995-96.

Outras roupas foram vistas nos cinemas, como o traje do Super-Homem usado pelo ator Christopher Reeve em 1978.

A exposição, que seguirá aberta até o dia 1º de setembro, foi organizada por Andrew Bolton, curador do Instituto do Vestuário, que é um departamento especializado do próprio museu e que recentemente organizou exposições sobre Poiret (2007), Channel (2005) e "Anglomania, tradição e transgressão na moda britânica" (2006).

"Esta exposição é uma homenagem ao triunfo da fantasia sobre a realidade, à transformação do corpo, à dualidade", explicou Philippe de Montebello, diretor do museu.

mes/cl/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG