Metrô falha mais e atrasa manutenção, indica relatório

SÃO PAULO - Documentos internos do Metrô de São Paulo mostram que nos últimos três anos a companhia registrou cada vez mais falhas que causam riscos no principal meio de transporte da capital, que tem fluxo de 3 milhões de passageiros por dia útil. Os casos de ¿ocorrências inseguras¿, como são definidas, dispararam nas vias permanentes - trilhos e aparelhos de mudança de via, entre outros.

Agência Estado |

    Foram nove em 2008, contra dois em 2006. No mesmo período, as manutenções preventivas atrasadas mais que triplicaram. O Metrô se negou a fornecer a lista de ocorrências. Em nota, a companhia disse ainda que a leitura isolada dos dados não reflete a realidade. Nos trens, também houve aumento nas ocorrências inseguras entre 2006 e 2008, em ritmo menor. Ao mesmo tempo, houve mais relatos de falta de materiais para manutenção da frota.

    Os dados fazem parte dos Relatórios de Gestão de Desempenho da companhia obtidos pelo "Jornal da Tarde" e se referem aos períodos de janeiro a outubro de 2006, 2007 e 2008. Por sua gravidade, os fatos inseguros são levados à Comissão Permanente de Segurança (Copese) do Metrô. Em 2008, foram notificados 28 incidentes nos trilhos e trens. Em 2007, foram 23, e em 2006, 17. As informações são do "Jornal da Tarde".

    Leia mais sobre: Metrô

      Leia tudo sobre: metrô

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG