Para empresa que administra os trens, acidente na manhã desta segunda-feira foi causado por sabotagem

O metrô de Teresina, capital do Piauí, parou de funcionar na manhã desta segunda-feira pela quarta vez nos últimos 33 dias. Desta vez, o problema foi um descarrilamento ocorrido no bairro Renascença. Das quatro interrupções dos serviços de metrô na capital piauiense, três delas foram por descarrilamento do metrô.

O novo incidente ocorreu por volta das 5h50. Havia 100 passageiros a bordo e ninguém ficou ferido. Segundo informações da Companhia Metropolitana de Transportes Públicos (CMTP), o problema foi provocado por uma quebra no sistema de travamento dos trilhos do metrô.

A CMTP afirmou que essa quebra foi um ato de vandalismo ocorrido no final de semana e que registrou queixa no 8° Distrito Policial de Teresina. “A suspeita é que alguém alterou o sentido da via de forma intencional, seja por vandalismo ou com a intenção de prejudicar os serviços do metrô”, informou a companhia por meio de nota oficial. O metrô volta a funcionar normalmente no início da tarde desta segunda-feira.

Os problemas no metrô de Teresina passaram a ocorrer pouco mais de um ano após o governo do Estado ter inaugurado o último prolongamento da linha do metrô, em março do ano passado. As obras custaram R$ 18,5 milhões.

Mais casos

Em 14 de abril desse ano, ocorreu o primeiro grande problema com o metrô de Teresina em 2011. Pela manhã, por volta das 9h, o trem descarrilou em cima da ponte sobre o rio Poty, no bairro Ilhotas, na região sul da capital de Teresina. Aproximadamente 180 passageiros estavam no metrô na hora do incidente. As pessoas entraram em pânico porque a ponte tem 70 metros de altura. As viagens do metrô foram paralisadas por sete horas.

Onze dias depois, foi registrado um novo incidente, praticamente igual ao anterior. Novamente o metrô de Teresina descarrilou em cima da ponte sobre o rio Poty. Pelo menos 50 pessoas estavam no trem no momento do incidente. Na época, os diretores da CMTP afirmaram que os descarrilamentos seguidos foram frutos das fortes chuvas, que teriam provocado um desnivelamento das linhas férreas. O metrô ficou dois dias parado para manutenção.

Na primeira semana de maio, o metrô ficou mais duas horas parado nas proximidades do Centro de Teresina. Os passageiros foram obrigados a continuar a viagem a pé. O trem ficou das 13h30 até 15h30 parado por causa de problemas mecânicos.

A estrutura do metrô de Teresina foi inaugurada dia 15 de agosto de 1989 e utiliza linhas férreas da Companhia Ferroviária do Nordeste (CFN), que estão com problemas em alguns pontos, como na ponte sobre o rio Poty. No ano passado, após vinte anos, o metrô foi ampliado. As obras demoraram sete anos para ser concluídas. Os trens que hoje operam em Teresina tem pouco mais de um ano de uso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.