SÃO PAULO ¿ Metalúrgicos da Força Sindical de São Paulo anunciaram nesta quarta-feira que, a partir do dia 8 de outubro, paralisarão suas atividades nas empresas de máquinas e eletroeletrônicos. A categoria pede elevação dos salários.

Acordo Ortográfico

Após um encontro entre os trabalhadores e o empresariado, realizado na sede da Federação dos Metalúrgicos de São Paulo, a categoria decidiu convocar a paralisação. Entregamos nossa pauta de reivindicações no dia 4 de setembro, eles vieram apenas com metade da comissão de negociação e disseram que só depois da assembléia patronal, ainda sem data marcada, teríamos uma resposta. É um desrespeito para com os trabalhadores, disse Miguel Torres, presidente do Sindicato.

Miguel informou que outros grupos patronais estão demonstrando boa vontade em negociar. As reuniões ocorrem diretamente com o sindicato de cada setor produtivo. 

Os metalúrgicos exigem aumento salarial de 20% (inflação do período, além da produtividade da indústria), sustentação da convenção 158 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que proíbe a dispensa arbitrária, fim da terceirização, da jornada de 40 horas semanais e valorização do piso salarial.

Estão envolvidos 54 sindicatos de metalúrgicos do Estado de São Paulo, representando aproximadamente 700 mil trabalhadores.

Leia mais sobre: greve

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.