Metalúrgicos da Volks decidem parar atividades no PR

Metalúrgicos da unidade da Volkswagen-Audi de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, decidiram paralisar os serviços por tempo indeterminado, em assembleia realizada hoje à tarde. A data-base da categoria é 1º de setembro e, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, a direção da empresa não apresentou nenhuma proposta de reajuste.

Agência Estado |

Os trabalhadores pedem 10% de reajuste (reposição da inflação e ganho real) e abono de R$ 2 mil neste mês. Eles também querem que o piso salarial seja elevado de R$ 1.250,00 para R$ 1.500,00.

O sindicato informou que haverá nova rodada de negociações amanhã à tarde. "Esperamos que eles apresentem uma proposta digna, à altura da lucratividade que estão tendo", disse o presidente do sindicato, Sérgio Butka, em uma nota. Segundo ele, o momento tem sido favorável às montadoras, de tal forma que os metalúrgicos farão horas extras em todos os sábados até o fim de novembro para garantir a demanda. Butka afirmou que as negociações começaram a ser feitas com o Sindicato Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Sinfavea), mas não caminhavam a contento.

Por isso, o sindicato dos trabalhadores decidiu rompê-las para conversar diretamente com a empresa. "Só que eles também enrolaram", reclamou. O presidente adiantou que, caso não haja uma proposta razoável, a paralisação deve continuar. Na fábrica de São José dos Pinhais são fabricados, em média, 840 veículos por dia. Ninguém atendeu as ligações telefônicas na tarde de hoje na assessoria de imprensa da unidade paranaense da Volkswagen.

Renault

Amanhã de manhã, os metalúrgicos da Renault esperam analisar nova proposta da montadora. Na terça-feira, eles rejeitaram a oferta de correção da inflação, R$ 1,5 mil de abono e 1% de aumento real referente a negociação já fechada em 2008. Os trabalhadores pedem 11% de reajuste, incluindo reposição da inflação e aumento real, 1% pendente da negociação do ano passado e abono de R$ 2 mil.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG