Mesmo sem revisão, IPTU em SP já vai subir 4,9%

A Prefeitura de São Paulo prevê aumento de 4,9% no valor do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) em 2010. O reajuste tem por base o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) estimado para este ano e está na proposta de Orçamento encaminhada pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) à Câmara Municipal.

Agência Estado |

O projeto de lei será votado até o fim do ano. Com o reajuste, o valor que a Prefeitura arrecada por ano com o IPTU crescerá de R$ 3,1 bilhões para R$ 3,3 bilhões, segundo estimativas da administração municipal. Em 2009, a alta foi de 6% e, em 2008, o porcentual aplicado foi de 4%.

A correção pela inflação incide sobre o valor venal do imóvel e é feita anualmente. Para saber o valor a ser pago em 2010, basta multiplicar o montante desembolsado neste ano por 1,049.

Pela primeira vez em oito anos, o governo municipal pretende atualizar também os valores venais, para aproximá-los dos praticados pelo mercado. A medida terá impacto no IPTU, já que a base de cálculo do imposto corresponde a 1% do valor venal do imóvel, além de descontos ou acréscimos, de acordo com a faixa de preço. Um apartamento residencial avaliado em R$ 150 mil, por exemplo, paga R$ 1.406,83 por ano de IPTU. Se o valor venal for reajustado em 50%, a taxa sobe para R$ 2.306,83, alta de 64%. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG