O mergulhador Emerson de Oliveira Abreu, de 36 anos, sobreviveu sem sequelas graves a um inusitado acidente no fim de semana. Ele foi atingido na cabeça com o arpão que usava para praticar caça submarina na Baía de Guanabara, no Rio.

AE
Exame de tomografia
Emerson se feriu depois de disparar o artefato, que bateu numa pedra e voltou contra sua cabeça. O arpão entrou pelo lado esquerdo do crânio e ficou alojado no cérebro. Depois de cinco horas de cirurgia para a retirada do objeto, o mergulhador passa bem.

O acidente aconteceu no final da manhã de ontem, quando Emerson praticava a modalidade de pesca perto da Ilha do Governador, na zona norte. Um amigo que o acompanhava de um barco viu quando ele se feriu embaixo d'água e pediu socorro. Bombeiros do Grupamento de Socorro de Emergência (GSE) prestaram os primeiros socorros e levaram o mergulhador para o Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias (Baixada Fluminense), onde ele foi submetido a uma tomografia computadorizada e à delicada cirurgia ainda na tarde de ontem. O hospital é referência nesse tipo de procedimento.

O caso surpreendeu até a equipe médica chefiada pelo neurocirurgião Flávio Falconetti. O diretor do hospital, o neurocirurgião Manoel Moreira, disse que Emerson teve sorte porque o arpão não atingiu partes nobres do cérebro. "Ele chegou aqui lúcido, sem déficit motor nenhum", contou. Transferido para a enfermaria, o mergulhador foi submetido a novos exames ontem e mantinha-se orientado, sem sinal de lesão neurológica.

Segundo Moreira, ele não perdeu a visão por um fio. A lança passou por trás do globo ocular, perto do nervo ótico. "Há muito edema na região orbital, mas ele informa ter visão. Vamos esperar a melhora para um exame oftalmológico mais apurado. O arpão também passou perto da artéria que irriga o cérebro, a carótida. Se ela tivesse sido atingida, dificilmente ele sobreviveria", disse.

O pai do mergulhador, Edilson Abreu, classificou o episódio como "um milagre". O acidente de Emerson acabou provocando a inauguração antecipada do novo centro de imagem do hospital, que seria aberta amanhã pelo governador Sérgio Cabral (PMDB). Os equipamentos modernos produziram imagens impressionantes a partir da tomografia do paciente, ainda com o arpão alojado na cabeça.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.