SÃO PAULO (Reuters) - O mercado brasileiro elevou ligeiramente suas previsões para a inflação e o crescimento neste ano, mas manteve o cenário para 2011, assim como a visão sobre a Selic em 2010 e 2011, segundo o relatório Focus divulgado nesta segunda-feira.

A mediana das previsões para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano passou para alta de 5,42 por cento, ante 5,41 por cento na semana anterior, na 15a alta consecutiva.

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado brasileiro elevou ligeiramente suas previsões para a inflação e o crescimento neste ano, mas manteve o cenário para 2011, assim como a visão sobre a Selic em 2010 e 2011, segundo o relatório Focus divulgado nesta segunda-feira.

A mediana das previsões para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano passou para alta de 5,42 por cento, ante 5,41 por cento na semana anterior, na 15a alta consecutiva.

O prognóstico para 2011 foi mantido em 4,80 por cento. A estimativa para a Selic no fim do ano permaneceu em 11,75 por cento e no fim de 2011 continuou em 11,25 por cento.

A estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano foi elevada para 6,06 por cento, ante 6 por cento. Para 2011, ela permaneceu em 4,5 por cento.

O mercado também elevou os cenários para outros índices de inflação em 2010, colocando o Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) e o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) em, respectivamente, 8,05 e 8,28 por cento, ante 8,01 e 8,03 por cento na semana anterior.

A estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) subiu para 5,53 por cento, ante 5,50 por cento.

A projeção para o superávit da balança comercial neste ano subiu para 12,24 bilhões de dólares, ante 12 bilhões de dólares na semana anterior, e para 2011 foi mantido em 5 bilhões de dólares.

O cenário para o câmbio foi mantido neste ano e no próximo, em, respectivamente, 1,80 real e 1,85 real.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.