SÃO PAULO (Reuters) - O mercado brasileiro elevou ligeiramente suas previsões para a inflação e o crescimento neste ano, mas manteve o cenário para 2011, assim como a visão sobre a Selic em 2010 e 2011, segundo o relatório Focus divulgado nesta segunda-feira.

A mediana das previsões para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano passou para alta de 5,42 por cento, ante 5,41 por cento na semana anterior, na 15a alta consecutiva.

" /

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado brasileiro elevou ligeiramente suas previsões para a inflação e o crescimento neste ano, mas manteve o cenário para 2011, assim como a visão sobre a Selic em 2010 e 2011, segundo o relatório Focus divulgado nesta segunda-feira.

A mediana das previsões para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano passou para alta de 5,42 por cento, ante 5,41 por cento na semana anterior, na 15a alta consecutiva.

" /

Mercado vê inflação de 5,42% e expansão de 6,06% neste ano

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado brasileiro elevou ligeiramente suas previsões para a inflação e o crescimento neste ano, mas manteve o cenário para 2011, assim como a visão sobre a Selic em 2010 e 2011, segundo o relatório Focus divulgado nesta segunda-feira.

A mediana das previsões para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano passou para alta de 5,42 por cento, ante 5,41 por cento na semana anterior, na 15a alta consecutiva.

Reuters |

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado brasileiro elevou ligeiramente suas previsões para a inflação e o crescimento neste ano, mas manteve o cenário para 2011, assim como a visão sobre a Selic em 2010 e 2011, segundo o relatório Focus divulgado nesta segunda-feira.

A mediana das previsões para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano passou para alta de 5,42 por cento, ante 5,41 por cento na semana anterior, na 15a alta consecutiva.

O prognóstico para 2011 foi mantido em 4,80 por cento. A estimativa para a Selic no fim do ano permaneceu em 11,75 por cento e no fim de 2011 continuou em 11,25 por cento.

A estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano foi elevada para 6,06 por cento, ante 6 por cento. Para 2011, ela permaneceu em 4,5 por cento.

O mercado também elevou os cenários para outros índices de inflação em 2010, colocando o Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) e o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) em, respectivamente, 8,05 e 8,28 por cento, ante 8,01 e 8,03 por cento na semana anterior.

A estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) subiu para 5,53 por cento, ante 5,50 por cento.

A projeção para o superávit da balança comercial neste ano subiu para 12,24 bilhões de dólares, ante 12 bilhões de dólares na semana anterior, e para 2011 foi mantido em 5 bilhões de dólares.

O cenário para o câmbio foi mantido neste ano e no próximo, em, respectivamente, 1,80 real e 1,85 real.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG