BRASÍLIA (Reuters) - O senador Aloizio Mercadante (SP) recuou nesta sexta-feira e afirmou que desistiu de deixar a liderança do PT no Senado, atendendo a um pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na véspera, Mercadante havia informado que deixaria o cargo, pois não aceitava a posição que o partido tomou no Conselho de Ética da Casa. Os votos de três senadores petistas foram fundamentais para a manutenção do arquivamento de 11 processos por quebra de decoro parlamentar contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

"Mais uma vez o presidente lula me deixa numa situação que eu não tenho como dizer não", disse Mercadante no plenário do Senado.

(Reportagem de Fernando Exman)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.