Mensalão: STF deve julgar acusados em 2011, diz relator

Relator da ação penal do mensalão, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa diz que manobras regimentais dos acusados e outras formas de escape menos sutis podem jogar para 2011 o julgamento dos envolvidos no escândalo. Os interrogatórios dos 40 envolvidos no esquema já terminaram.

Agência Estado |

Agora, as testemunhas de acusação e de defesa indicadas pelo Ministério Público (MP) e pelos denunciados devem ser ouvidas pelos juízes federais.

Pelas projeções do ministro, os interrogatórios das testemunhas de acusação devem terminar até o final deste ano. Porém, para ouvir as testemunhas de defesa, Barbosa afirmou que terá mais dificuldade. Cada um dos denunciados pode indicar até oito testemunhas, de acordo com o Código de Processo Penal. Além disso, disse Barbosa, as testemunhas podem ser orientadas a sumir para não serem notificadas. Assim, criarão dificuldades para o andamento da ação. "Muitas coisas podem acontecer. É muita chicana."

Por isso, a expectativa de Barbosa é de que as testemunhas de defesa só terminem de ser ouvidas no ano que vem. Depois disso, acusação e defesa terão prazo de 15 dias para pedir a produção de provas, como coleta de documentos, auditorias e perícias. Somente depois desse processo Barbosa poderá concluir seu voto. E pelas suas contas, precisará de um ano para analisar todos os depoimentos, documentos e escrever seu voto. Nesse ritmo, a ação só voltaria à pauta do plenário do Supremo em 2011.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG