PORTO SEGURO - Quatro adolescentes são mantidos reféns, desde as 17h desta segunda-feira, por cerca de 125 detentos no Complexo Prisional Policial da cidade de Porto Seguro, a 700 quilômetros de Salvador. O local está cercado por policiais militares e agentes da Polícia Civil.

Armados com estiletes artesanais, os presos exigem transferência para outras unidades. Eles ocupam um espaço que comporta, no máximo, 40 pessoas. Muitos detentos do complexo já foram julgados e deveriam estar presos em penitenciárias. Outros já cumpriram a pena.

Segundo as primeiras informações, os rebelados já teriam destruído sete celas da carceragem. Até o momento, as negociações são conduzidas pelo coordenador da Polícia Civil na região, Evy Paternostro. No entanto, de acordo com a polícia, os presos pediram a presença da juíza Nemora Lima Janssen, da Vara Criminal de Porto Seguro, que já está no local, reunida com representantes do Ministério Público e da polícia.

Do lado de fora da delegacia, o clima é tenso entre familiares de presos e policiais militares, que estão de prontidão para uma possível invasão da unidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.