Menino de 13 anos morre por intoxicação em apartamento no Paraná

LONDRINA ¿ O menino Pedro Henrique Bittencourt, de 13 anos, foi encontrado morto em seu quarto, na manhã desta terça-feira, em Londrina, no Paraná. O Corpo de Bombeiros local suspeita que o garoto tenha sido intoxicado por um vazamento de monóxido de carbono expelido pela queima do gás do aquecedor elétrico, que fica na área de serviço do apartamento. Essa suspeita se baseia na aparência do corpo do menino.

Redação |

As janelas do apartamento estavam fechadas e, por isso, não teria ocorrido a expulsão do gás de dentro do imóvel. Além de Pedro, a irmã mais velha dele, Natália Bittencourt, de 22 anos, também ficou intoxicada e foi hospitalizada. O cachorro da família, da raça poodle, também foi intoxicado e morreu.

O apartamento duplex está localizado no bairro Gleba Palhano, zona Sul de Londrina. O quarto dos filhos fica no primeiro andar e o dos pais no segundo. Pedro foi encontrado morto pela empregada da família. Os pais do menino tinham saído pela manhã para o trabalho.

De acordo com os bombeiros, o aquecedor elétrico queima o monóxido de carbono e expele o gás, letal ao organismo humano. O maior problema é que o monóxido, ao contrário do gás de cozinha, não tem cheiro. As pessoas que respiram o monóxido de carbono podem sentir tontura, ter vômito e perder a consciência.

Exames realizados no Instituto Médico Legal (IML) de Londrina irão confirmar as causas da morte do garoto.

Leia mais sobre: intoxicação

    Leia tudo sobre: intoxicaçãomeninomorteparaná

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG