Menino de 10 é acusado de atropelar homem no Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO - Policiais da delegacia de Copacabana (12º DP) investigam se a advogada Suzana Ferraro permitiu que seu filho, de 10 anos, dirigisse seu automóvel pelas ruas do Bairro Peixoto, na zona sul do Rio.

Redação com agências |

O funcionário público Henrique Kozlowski disse na delegacia que foi surpreendido pelo carro da advogada quando saía da igreja em uma rua estreita.

"Quando vi que ele ia me pegar, pulei e caí em cima do pára-brisa do veículo. Foi quando vi que era um garoto, de cabelo encaracolado, que estava dirigindo", disse Kozlowski, que se feriu levemente nas mãos.

Testemunhas teriam dito à polícia que o menino já havia passado duas vezes pela rua com o carro em alta velocidade. Suzana Ferraro negou a acusação e afirmou que ela mesma dirigia o automóvel.

O caso foi encaminhado para o Juizado Especial Criminal. Se for comprovado que o menino dirigia o carro, a mãe poderá responder por lesão corporal.

(*com informações da Agência Estado)

    Leia tudo sobre: acidente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG