Menina está entre mortos em ação no Complexo da Maré

RIO DE JANEIRO - Uma operação da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil deixou quatro pessoas mortas e sete feridos na Favela Parque União, no Complexo da Maré (zona norte). Entre os mortos está uma menina de quatorze anos identificada como L.L.F.

Agência Estado |

Dois policiais civis foram feridos. O motivo da incursão policial, que teria ocorrido por volta de 0h30 de hoje, não foi divulgado. Houve um intenso tiroteio e a Linha Vermelha, uma das principais vias expressas da cidade, foi fechada por pelo menos quinze minutos.

A morte da criança acontece dezesseis dias depois da morte do menino Matheus Rodrigues Carvalho, de 8 anos, no mesmo conjunto de favelas. Matheus foi morto com um tiro de fuzil na cabeça quando saía de casa na Favela Baixa do Sapateiro para comprar pão. Os outros mortos são Jhonny Isaías Barbosa, de 18 anos, Jackson Martins Campos, de 20 anos e João Rodrigo da Silva Paulo, de 25 anos. Eles estariam em um bar na localidade da favela conhecida como Chiqueirinho.

Os feridos já identificados são Priscilane Santhiago de Lima, de 19 anos, o menor E.F., de 16 anos, Vinícius Chagas Carvalho, de 21 anos, e Raul Barbosa Filho, de 26 anos. Todos eles foram baleados nas pernas e passaram por cirurgias. Eles teriam sido atingidos quando tentavam escapar do tiroteio após saírem de uma Lan House. O caso mais grave é de Leandro Santos da Silva, de 30 anos, baleado nas costas e nas pernas. O policial civil Guilherme Brazão Cabral Júnior, de 30 anos, foi ferido no rosto, mas já foi liberado. Um policial civil com um tiro nas nádegas permanece internado. O clima na favela é de revolta e policiais do 22º Batalhão de Polícia Militar reforçam o policiamento nos arredores para evitar protestos.

    Leia tudo sobre: tiroteio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG