Menina de 9 anos grávida de gêmeos é submetida a aborto no Recife

RECIFE - A menina de 9 anos, que teria sido estuprada e estava grávida de gêmeos, foi submetida a um aborto na Maternidade Encruzilhada, da Universidade Estadual de Pernambuco, na manhã desta quarta-feira. O principal suspeito da polícia para o estupro é o padrasto da criança, Jailson José da Silva, de 23 anos, que está preso.

Redação |

Segundo a maternidade, ela tomou uma medicação que forçou contrações uterinas, colocando os fetos para fora. A menina encontra-se em estado estável, no bloco cirúrgico do hospital e deve passar por mais exames na tarde desta quarta-feira. A previsão é que ela receba alta até sexta-feira.

A gravidez foi descoberta na última semana, quando a menina se queixou de tonturas e recebeu atendimento médico em uma clínica particular. Exames constataram que a criança já estava na 16ª semana de gestação e que a gravidez era de alto risco por conta da idade.

A criança informou à polícia que os abusos começaram quando ela tinha seis anos de idade, e que o suspeito a ameaçava de morte caso contasse sobre os abusos a alguém.

Segundo informações do Ministério Público, a menina foi encaminhada inicialmente ao Instituto Materno Infantil Professor Fernando Figueira (Imip) e logo depois para a maternidade onde fez o aborto. A legislação brasileira permite o aborto em casos de estupro até a 20ª semana de gestação.

Fazem o acompanhamento do caso o Ministério Público, a Secretaria Estadual da Mulher e a ONG Curumim.

Leia mais sobre: estupro

    Leia tudo sobre: estuprorecife

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG