Uma menina de 10 anos atingiu, acidentalmente, com um tiro de revólver calibre 38, uma colega de 14 anos, grávida de três meses, nesta quarta-feira, na zona Leste de São Paulo. A bala se alojou no cérebro da vítima, que está em estado gravíssimo.

O namorado da adolescente, Josimário Oliveira, afirmou que guardava a arma a pedido de um amigo, que não foi localizado. Ele foi preso e será indiciado por porte ilegal de arma de fogo e lesão corporal culposa.

As identidades das meninas não foram divulgadas pela polícia. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), as duas moram em casas diferentes do mesmo terreno, no bairro do Itaim Paulista, subdistrito de Guaianazes. A vítima chamou a colega para a sua casa, onde mora com Josimário, de 18 anos, para mostrar a arma que seria dele.

Ela teria chegado a dizer à colega que o revólver estava descarregado, o que levou a criança a puxar o gatilho, atingindo a adolescente na cabeça. Ela foi levada ao pronto-socorro (PS) Júlio Tupi, transferida depois para o PS Tide Setúbal e, finalmente, levada ao Hospital Santa Marcelina, no Tatuapé, onde está em estado gravíssimo. A menina que atirou, por ser menor de 12 anos, não foi encaminhada à Fundação Casa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.