Mendes evita críticas sobre viagens de Lula

As críticas da oposição sobre a viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Nordeste criaram um debate salutar, de acordo com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. Para o ministro, no entanto, o debate já está encerrado.

Agência Estado |

Mendes disse que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) dará "bom encaminhamento à questão", e descartou "qualquer polêmica" entre ele e Lula.

"O presidente deve ter sido orientado pelos seus assessores a entender que isso era legal, mas quem vai examinar o caso não sou eu, é a Justiça Eleitoral", acrescentou Mendes.

Presídios

Ao abrir o 71º Congresso Internacional de Criminologia, o presidente do STF comentou a violência no País. Os presos de maneira irregular, segundo Mendes, representam um sério problema que contribui para a superlotação carcerária.

Os mutirões feitos pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) já libertaram 12.039 pessoas nessa condição. Isso representa 18% dos 67 mil casos analisados em 17 estados. "Fosse somente um, simplesmente um só homem liberto porque foi preso injustamente, já teria valido a pena todo o esforço", disse o ministro.

Para ele, a situação dos presídios é muito preocupante devido aos problemas de superlotação, denúncias de agressões sexuais, corrupção de agentes públicos e abusos de autoridade.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG