LOS ANGELES ¿ Steven, nós te amamos. Mas precisamos que fique sóbrio, e precisamos encontrar um novo vocalista. Esse parece ser o consenso dos membros do Aerosmith sobre seu vocalista Steven Tyler, cujos rumores dizem que ele voltou às drogas.

As alegações, em maior parte do guitarrista Brad Whitford e do baterista Joey Kramer, abalaram os entornos de uma das bandas de rock mais bem sucedidas dos Estados Unidos.

As tensões têm crescido e foram exacerbadas por uma problemática turnê de verão cancelada em agosto quando Tyler, 61, caiu do palco e quebrou o ombro.

A última veio no início do mês, quando o empresário pessoal de Tyler infirmou ao resto da banda que ele quer tirar dois anos de pausa para investir em projetos solos.

O fato não caiu bem com seus companheiros de banda, que querem manter as turnês e as gravações.

O também guitarrista da banda Joe Perry, 59, tem sido especialmente crítico, tanto em entrevistas como no Twitter, sobre suas diferenças com Tyler. Ele e seus companheiros dizem que Tyler parou de se comunicar com eles e que decidiram encontrar um novo vocalista e continuar sem Tyler.

Eles também estão preocupados com a saúde mental de Tyler.

"Suspeito que há muito mais acontecendo do que nós sabemos", disse Whitford, 57, à Reuters. "Ele tem um histórico bem documentado de abuso de drogas, e tenho muitas suspeitas. Eu não o vi fazer... nem tenho conhecimento pessoal, mas o isolamento é muito típico do comportamento de um viciado, e do comportamento ¿ que eu considero ¿ irracional".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.