BRASÍLIA (Reuters) - Veja a seguir a íntegra da nota do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, divulgada nesta quinta-feira: Tenho recebido apelos do PMDB de Goiás, particularmente do prefeito de Goiânia, Iris Rezende, para que antecipe minha decisão sobre uma possível candidatura ao governo do Estado. Minhas responsabilidades no Banco Central e com a preservação do equilíbrio macroeconômico do país não permitem, todavia, a antecipação da decisão sobre o meu futuro profissional.

Entendo, no entanto, as razões políticas que levam alguns integrantes do partido a considerar necessário construir agora uma candidatura do PMDB ao governo do Estado.

Sendo assim, tomei a decisão de liberar o PMDB de Goiás de qualquer compromisso de dar prioridade ao meu nome e deixá-los à vontade para comporem a chapa ao governo imediatamente, se assim julgarem necessário, sem a minha participação.

Sinto-me honrado e grato ao PMDB por ter me oferecido a possibilidade de disputar o mais alto cargo de Goiás.

Agradeço também o apoio e o carinho que recebi por todo o Estado de inúmeros concidadãos, independentemente de quaisquer decisões que venham a ser tomadas no futuro.

Serei sempre grato. Reafirmo que a decisão sobre o meu futuro profissional será anunciada ao final de março."

(Por Isabel Versiani)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.